Presidente senegalês condena assassinato de emigrante nacional na Itália

Dakar, Senegal (PANA) - O chefe de Estado do Senegal, Macky Sall, condenou "com a maior firmeza" o assassinato, segunda-feira passada, na Itália, do emigrante senegalês Idrissa Diene, qualificando este ato de "bárbaro, racista e inaceitável".

De acordo com um comunicado ofical transmitido quinta-feira à PANA, o Presidente Macky Sall, que falava numa sessão do Conselho dos Ministros, exortou as autoridades italianas a esclarecer este caso e tomar "todas as disposições necessárias" para garantir a proteção dos cidadãos senegaleses que residem na Itália.

Diene, de 53 anos de idade, vivia na Itália em situação regular há mais de 20 anos, onde era vendedor ambulante.

Foi abatido em Florença, no centro do país, pelo Italiano Roberto Pirrone, que disse aos investigadores que tentou suicidar-se antes de recuar e disparar contra a primeira pessoa encontrada, no caso Idrissa Diene.

-0- PANA AAS/AAS/MAR/IZ 08março2018

08 Março 2018 23:08:08


xhtml CSS