Presidente santomense consternado com morte de Mandela

São Tomé, São Tomé e Príncipe (PANA) - O Presidente santomense, Manuel Pinto da Costa, mostrou-se consternado com o desaparecimento físico do ex-Presidente sul-africano, Nelson Mandela, soube-se sexta-feira de fonte oficial em São Tomé.

"Foi com grande consternação que tomei conhecimento da morte de Nelson Mandela, figura ímpar da história da África do Sul, de África e do mundo. Não é fácil falar, sem emoção, de um líder político e, sobretudo, de uma pessoa com a dimensão de Nelson Mandela", disse o Presidente Manuel Pinto da Costa na sua mensagem de condolências pela morte do Prémio Nobel da Paz em 1993.

O chefe de Estado santomense considera que “Mandela foi um combatente pela liberdade, pela democracia e pelos direitos humanos”.

Afirmou que a  vida de Mandela foi dedicada à luta contra o apartheid, contra o racismo e qualquer forma de discriminação da pessoa humana, adiantando que ele é um poderoso exemplo para o futuro e que ficará para sempre na memória coletiva mundial.

O Presidente santomense disse que "África e o mundo estão de luto ao perder um dos seus filhos mais ilustres e São Tomé e Príncipe associa-se a esse luto, numa singela homenagem do povo São-tomense, simbolizando, dessa forma, o seu respeito e a sua admiração por um irmão que partiu mas nunca será esquecido".

O Governo santomense decretou três dias de luto nacional em memória de Nelson Mandela, que morreu de doença na África do Sul quinta-feira aos 95 anos.

-0- PANA RMG/TON 06dez2013


06 Dezembro 2013 18:43:18




xhtml CSS