Presidente palestiniano pede envolvimento da UA no Médio Oriente

Sirtes- Líbia (PANA) -- O Presidente da Autoridade palestina, Mahmoud Abbas (Abou Mazen) apelou, segunda-feira em Sirtes, aos líderes africanos para constituir um Alto Comité destinado a contribuir para o processo de paz no Médio Oriente, conforme à resolução 1515 do Conselho de Segurança da Nações Unidas.
Mahmoud Abbas, que se pronunciava diante da quinta cimeira ordinária dos chefes de Estado e de governo da União Africana, reunida em Sirtes, a cidade natal do guia líbio Muamar Kadafi, recordou que os países de África e o povo palestiniano levaram a cabo combates similares para reconquistar a sua independência e pôr fim à discriminação racial e ao apartheid.
"A paz e a segurança na região do Médio Oriente desperta o interesse de toda comunidade internacional", sublinhou o Presidente palestiniano, reiterando o seu apelo para a aplicação das resoluções internacionais com as quais Israel tem de se conformar.
Lamentou que, apesar das iniciativas tomadas pelos palestinianos com vista à implementação do "roteiro da paz", durante a reunião do Cairo (Egipto), o Estado hebraico continua com a sua "política de implantação das colónias", com a sua "campanha de captura dos palestinianos" e com a elevação do muro de separação que "prejudica gravemente a economia palestiniana".
"Empreendemos, por nossa parte, iniciativas destinadas a atenuar a tensão e favorecer um clima de diálogo para alcançar uma paz duradoura e criar um Estado palestiniano independente e viável com Jerusalém como capital, mas estámos confrontados com às subterfúgios de Israel", afirmou.
Para além de Mahmoud Abbas, o Secretário-Geral das Nações Unidas, Kofi Annan, o secretário-geral da Líga dos Estados Árabes, Amr Moussa, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, assistiram à sessão de abertura da cimeira de Sirtes que termina terça-feira.

04 Julho 2005 20:05:00




xhtml CSS