Presidente nigeriano sucede a Chissano na presidência da UA

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- O Presidente Olusegun Obasanjo da Nigéria sucedeu, terça-feira, à frente da União Africana, ao seu homólogo moçambicano Joaquim Chissano que se despediu dos seus pares anunciando-lhes que participava na sua última Cimeira enquanto chefe de Estado.
A passagem de testemunho teve lugar durante a cerimónia solene de abertura da III cimeira da Organização Panafricana na capital etíope.
A chegada do presidente Obasanjo à presidência em exercício da União Africana segue-se à concertações prévias levadas a cabo a nível do Comité dos Representantes Permanentes.
E foi bem acolhida junto da Comissão cujos mais altos funcionários têm muitas esperanças "na nova liderança africana" em que se destacam os presidentes nigeriano, sul-africano, argelino, senegalês e líbio.
Excepção feita ao Presidente Abdoulaye Wade do Senegal, que está a meio caminho do seu primeiro septenato, e do coronel Muamar Kadafi, não sujeito ao jogo democrático, quase todos os outros líderes já citados estão certos de que não poderão recandidatar-se à sua própria sucessão, devido a limitações constitucionais vigentes nos seus respectivos países.
Para o Presidente Obasanjo, que iniciou o seu segundo mandato presidencial, é portanto ocasião, ou nunca, de pilotar ao mais alto nível a nova União, antes de passar, na próxima Cimeira de Cartum, ao Presidente sudanês, líder do país anfitrião, a responsabilidade de presidir aos destinos da União.
Será depois a vez de outros países, como a Gâmbia, que esperam albergar a conferência panafricana.
Neste contexto, a chegada de Obasanjo numa altura em que o Presidente Joaquim Chissano se vai despedir, guarda todo o seu interesse.
O malgaxe Marc Ravalomanana deverá assim também assumir essa responsabilidade, se o seu país, que manifestou, durante o tempo de Didier Ratsiraka o interesse de acolher a Cimeira de Julho de 2004, não tiver mudado de ideia.
O Madagáscar tinha manifestado este interesse durante a última edição da conferência cimeira, em Maputo, quando acabava de ser readmitido à comunidade africana após uma longa crise política interna.

06 Julho 2004 18:36:00




xhtml CSS