Presidente nigeriano ordena inquérito sobre morte de assistente de governador

Lagos, Nigéria (PANA) – O Presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, ordenou ao inspetor-geral adjunto da Polícia, Mohamed Abubakar, para encontrar e deter os assassinos do assistente do governador Adams Oshiomhole, abatido no fim de semana passado no Estado de Edo, no sul do país.

Oyerinde, secretário privado principal do governador, foi abatido sexta-feira à noite por quatro homens armados na sua residência na cidade de Benin, a capital estadual.

É o último de uma série de assassinatos políticos que abalam o país mais povoado de África, onde estes crimes são raramente esclarecidos.

O Presidente Jonathan, movido por uma vontade de mudança, ordenou ao responsável da Polícia para realizar um inquérito minucioso e julgar os que estão direta e ou indiretamente implicados neste assassinato.

«Ordenei que os casos de crimes  sejam objeto de investigações conformes a fim de que, finalmente, saibamos o que aconteceu, relativamente a este caso e a outros desafios a que fazemos diariamente face”, declarou terça-feira o líder nigeriano durante um fórum organizado na vila presidencial de Aso Rock.

O governador e o seu partido, o Congresso para a Ação da Nigéria (ACN), a principal formação da oposição, apontaram o dedo acusador ao Partido Democrático Popular (PDP, no poder), a menos de dois meses das eleições de governadores previstas para julho próximo naquele Estado.

Cerca de uma semana antes deste assassinato, um camião colidiu com o cortejo do governador do Estado, matando três jornalistas e um motorista e fazendo vários feridos.

O governador e os seus colaboradores afirmam que eles  foram os « alvos » falhados deste « acidente planificado ».

O PDP negou qualquer implicação no acidente e no assassinato.

-0- PANA SEG/NFB/AAS/IBA/IZ 08maio2012

09 Maio 2012 18:23:34


xhtml CSS