Presidente da República Centroafricana menciona "avanços progressivos" no seu país

Brazzaville, Congo (PANA) - A Presidente da transição na República Centroafricana (RCA), Catherine Samba Panza, declarou, quarta-feira em Brazzaville, que a situação de segurança do seu país conheceu "progressos positivos" revelando no entanto que a mesma permanece "preocupante".

"Tratando-se da questão de segurança, há avanços positivos entre o momento em que cheguei à frente do Estado, em janeiro de 2014, e até ao maio (corrente). Houve muita evolução", indicou a um grupo de jornalistas no aeroporto de Brazzaville onde foi acolhida pelo seu homólogo, Denis Sassou Nguesso.

"Ela (a situação de segurança) continua ainda preocupante mas somos capazes de garantir uma certa proteção à população", indicou Samba Panza, precisando que a sua visita a Brazzaville visa fazer o balanço da situação na RCA a Sassou Nguesso que é o medianeiro nesta crise.

Quanto à organização das eleições, ela disse que é o objetivo das autoridades da transição  que devem tudo fazer para criar as condições de segurança, política e social com vista a realizar estas eleições em fevereiro de 2015.

Por seu turno, o Presidente Sassou Nguesso afirmou que a comunidade internacional faz tudo para que "as instituições democráticas sejam instauradas na RCA e que o povo centroafricano, agora disperso, encontre a paz, a dignidade e retome a sua vida como antes.

O Congo garante a mediação na crise centroafricana, tendo desdobrado um milhar de soldados neste país, ou seja o maior contingente da Missão Internacional de Apoio à República Centroafricana (MISCA).

Em 2013, o Congo concedeu à RCA um empréstimo de 25 biliões de francos CFA (cerca de 52 milhões de dólares americanos) e já doou cinco biliões de francos CFA (mais de 10 milhões de dólares americanos) durante este ano.

-0- PANA MB/IS/MAR/DD 29maio2014

29 Maio 2014 12:49:22




xhtml CSS