Presidente da Nigéria deplora greves no país

Lagos, Nigéria (PANA) – O Presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, exprimiu sexta-feira em Abuja, capital federal do país, o seu descontentamento face à recente série de greves decretadas pelos sindicatos em diferentes partes do país.

Numa declaração feita após a promulgação do terceiro projeto de modificação da Constituição da República Federal da Nigéria, que cria oficialmente o Tribunal Nacional Laboral, Jonathan disse que as greves "devem ser apenas um último recurso, quando tenham fracassado todas as outras opções para uma resolução negociada dos conflitos laborais".

"Devemos todos ter uma cultura da negociação e recorrer aos meios constitucionais de resolução de conflitos do trabalho para fazer crescer de maneira sustentável a nossa economia e assegurar a nossa estabilidade", declarou Jonathan citado num comunicado da Presidência.

Ele exortou as organizações profissionais, os empregadores e os empregados de todos os setores da economia a aceitar as oportunidades oferecidas pelas garantias constitucionais como o Tribunal Nacional Laboral para a resolução pacífica dos conflitos laborais no interesse geral do país.

-0- PANA PR/BOS/NFB/AAS/IBA/FK/IZ 05março2011

05 Março 2011 16:43:03


xhtml CSS