Presidente cessante da UA propõe fundo especial para estas funções

Addis Abéba- Etiópia (PANA) -- O Presidente cessante da União Africana (UA) e Presidente da Tanzânia, Jakaya Kikwete, propôs segunda-feira em Addis Abeba a criação de um fundo especial para garantir os deslocamentos do titular desta pasta.
É uma das três recomendações que vão permitir aliviar o peso financeiro do país que presida rotativamente à organização continental, afirmou Kikwete no seu discurso de despedidas pronunciado à frente de 28 chefes de Estado africanos reunidos na capital etíope.
O estadista tanzaniano recomendou "criação de um fundo especial para cobrir algumas despesas ligadas à execução do mandato do Presidente.
Se não o fizermos, corremos o risco de ver alguns países não aceitarem dirigir a União Africana devido às despesas elevadas que esta responsabilidade acarreta", indicou.
Kikwete deseja igualmente a criação de uma troïka para consultar o presidente em exercício da UA, quando for necessário intervir em numerosas crises africanas.
"Esta recomendação decorre do facto de não haver, depois desta cimeira, reunião oficial que permita ao presidente discutir e tomar decisões sobre os problemas que forem surgindo", indicou.
Kikwete exprimiu igualmente o desejo de que o país que exerça a presidência rotativa da UA se torne automaticamente no membro do Conselho de Paz e Segurança.
"Para resolver estes conflitos, o presidente deve colaborar estreitamente com o Conselho de Paz e Segurança.
Um país não membro deste Conselho não pode exercer a presidência da UA", sublinhou o Presidente da UA a quem sucedeu o líder líbio, Muamar Kadafi.

02 Fevereiro 2009 19:28:00




xhtml CSS