Presidente centroafricano visita Bélgica

Bruxelas, Bélgica (PANA) – O Presidente da República Centroafricana (RCA), Faustin Archange Touadéra, é esprado quinta-feira, em Bruxelas, para participar na Conferência Internacional sobre a RCA que ele copresidirá com Federica Mogherini, a alta representante da União Europeia (UE) para a Política Externa e Segurança Comum (PESC), soube-se terça-feira de fonte oficial.

Num comunicado transmitido à imprensa, a Comissão Europeia indica que esta reunião visa mobilizar um apoio político e compromissos concretos para apoiar o programa ambicioso das autoridades centroafricanas « visando garantir a paz, a segurança e a reconciliação no país, promover o desenvolvimento e o relançamento económico”.

O comunicado revela que o Secretário-Geral adjunto da ONU, Jan Eliason, participará nesta conferência bem como o vice-presidente do Banco Mundial, Jean Walliser.

Num documento transmitido à imprensa, a UE revela o estado da cooperação com a República Centroafricana, país ao qual a UE atribuiu, desde 2013, cerca de 500 mil milhões de euros para o ajudar a fazer face ao ciclo de insegurança, violência e instabilidade política.

A União Europeia lançou igualmente o Fundo Fiduciário Multidoadores denominado Bekou (de 136 milhões de euros), cobrindo nomeadamente a ajuda de desenvolvimento clássico, três missões e operações militares, uma resposta civil às crises e uma ajuda humanitária.

Através das suas ações, a UE apoiou nomeadamente 300 escolas, melhorou o acesso aos cuidados de saúde para os grupos mais vulneráveis e reforçou as capacidades do Estado.

Atualmente, um financiamento está em preparação para um novo programa indicativo nacional (PIN), a título do XI FED (Fundo Europeu de Desenvolvimento) cujo montante será anunciado no termo dos trabalhos da conferência de quinta-feira em Bruxelas.

O documento revela além disso uma formação militar europeia na RCA (EUTM), a favor das Forças Armadas da República Centroafricana (FACA) lançada a 16 de julho último e cujo primeiro mandato terminará a 19 de setembro de 2018.

Desconhece-se se o Presidente Faustin Archange Touadera vai reunir-se com os membros do Governo belga, nomeadamente para pedir que a República Centroafricana possa aderir ao Processo de Kimberly, permitindo a este país exportar legalmente os diamantes para o estrangeiro, especialmente para Anvers, o maior mercado de venda de diamante do mundo, com um volume de negócio que ultrapassa os 40 biliões de dólares anualmente.

-0- PANA AK/IS/MAR/IZ 16nov2016

15 Novembro 2016 15:19:33




xhtml CSS