Presidente cabo-verdiano visita Mónaco

Praia, Cabo Verde (PANA) – O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, inicia esta terça-feira, 10, uma visita de três dias ao principado de Mónaco, a convite do príncipe Albert II, e que tem como propósito a abordagem das perspetivas de cooperação a vários níveis, entre os dois Estados, apurou a PANA de fonte oficial.

Em declarações à imprensa, Jorge Carlos Fonseca considerou que vai ser uma visita “muito importante” para o arquipélago, já que o Mónaco afigura-se como um microestado fiscal, com muita experiência no setor do turismo e recursos que Cabo Verde não detém.

O chefe de Estado cabo-verdiano recordou que as partes almejam assinar um instrumento jurídico de cooperação que abarca áreas como a economia marítima, a investigação oceanográfica, questões ambientais, o domínio do turismo e investimento estrangeiro direto em Cabo Verde e, eventualmente, no domínio do desporto.

No decorrer da sua estadia no Principado, Jorge Carlos Fonseca deverá visitar o Museu Oceanográfico do Mónaco, altura em que ser-lhe-ão apresentados os resultados da missão exploratória feita recentemente em Cabo Verde pelo Príncipe Albert II.

Ainda neste Museu, acontece a assinatura do primeiro Acordo Quadro de Cooperação entre Cabo Verde e Mónaco, a ser subscrito pelo ministro monegasco de Estado, Serge Telle, e o ministro cabo-verdiano dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, Luís Filipe Tavares.

Este último integra a delegação presidencial tal como o ministro do Turismo e Transportes e Economia Marítima, José Gonçalves.

O príncipe Alberto II do Mónaco esteve em setembro do ano transato, em Cabo Verde, no âmbito de uma campanha sobre a importância da defesa dos oceanos.

Na altura, apresentou ao Presidente da República um exemplar embalsamado do lagarto gigante (Skink gigante) que seu bisavô Alberto I levou da ilha cabo-verdiana de Santa Luzia, em julho de 1902.

Nessa ocasião, o soberano monegasco esteve nas ilhas de São Vicente, Santa Luzia e no ilhéu Branco, no âmbito da campanha científica “Explorações do Mónaco”, de sua própria iniciativa, para o estudo da biodiversidade e da mega fauna.

A campanha visou também coletar dados oceanográficos e ambientais para desenvolver uma compreensão mais profunda dos efeitos químicos e biológicos do aquecimento global.

Fundado em 1297, pela Casa Grimaldi, o Principado do Mónaco é uma cidade-Estado soberana, com 202 hectares e com uma população de 38 mil e 499 habitantes, situada no sul de França.

-0- PANA CS/IZ 10abril2018


10 Abril 2018 16:17:57


xhtml CSS