Presidente cabo-verdiano considera Winnie Mandela referência na luta contra apartheid

Praia, Cabo Verde (PANA) - O Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca,  considera Winnie Mandela como uma "referência na luta contra o apartheid na África do Sul", apurou a PANA segunda-feira de fonte segura.

O chefe de Estado cabo-verdiano fazia estes elogios na sequência da morte, a 2 de abril corrente, de Winnie Madikizela Mandela, aos 81 anos de idade, vítima de longa doença.

"Lamentamos porque Mandela é um rosto, uma referência da luta contra o apartheid na África do Sul, uma referência também na luta dos povos pela sua autodeterminação e autonomia. Para nós, isso é motivo de consternação", disse Jorge Carlos Fonseca à imprensa, após presidir a uma reunião do Conselho da República.

O chefe de Estado cabo-verdiano lembrou que Cabo Verde também tem laços com a história da luta do povo sul-africano contra o apartheid e pela sua libertação do colonialismo.

A ex-mulher do líder revolucionário sul-africano, Nelson Mandela, tinha 81 anos e a sua morte foi anunciada segunda-feira pela sua assistente pessoal.

Durante os 27 anos de detenção de Mandela, dos quais 18 na prisão de Robben Island, Winnie foi uma lutadora incansável pela sua libertação.

Nascida a 26 de Setembro de 1936, em Bizana, na província do Cabo Oriental, Winnie começou a interessar-se pela política muito jovem. O casal Mandela dedicou todas as suas forças à luta contra o apartheid.

-0- PANA CS/DD 03abr2018

03 أبريل 2018 09:58:58




xhtml CSS