Presidente beninense defende solução pacífica para crise pós-eleitoral na Côte d'Ivoire

Luanda, Angola (PANA) - O chefe de Estado do Benin, Thomas Yayi Boni, defendeu em Luanda uma solução rápida e pacífica para a crise pós-eleitoral na Côte d'Ivoire, provocada pela proclamação da vitória do Presidente cessante, Laurent Gbagbo, e do opositor Alassane Ouattara na  segunda das eleições presidenciais de novembro passado.

"Esta situação na Côte d'Ivoire preocupa todos os países africanos, uma vez que havendo uma situação de crise neste país poderá, de facto, desencadear situações em outros países", afirmou Yayi Boni à imprensa terça-feira em Luanda no final duma visita de 48 horas a Angola.

"É por isso que zelamos por uma situação pacífica do problema e estamos a prever a realização de uma Cimeira da União Africana no sentido de se discutir este problema" acrescentou Yayi Boni, um dos três Presidentes oeste-africanos enviados à Côte d'Ivoire recentemente para tentar encontrar uma solução para a crise.

Durante a sua estada em Luanda, o Presidente beninense disse ter abordado com o seu homólogo angolano, José Eduardo dos Santos, a crise pós-eleitoral na Côte d'Ivoire e verificado que Angola deseja igualmente uma solução pacífica.

Disse acreditar que a Cimeira da UA, prevista para finais deste mês em Addis Abeba (Etiópia), trará resultados positivos para a resolução da crise na Côte d'Ivoire.

Sublinhou que a Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) realizou duas reuniões em que reconheceu Alassane Ouattara como Presidente eleito da Côte d'Ivoire e enviou uma delegação para convencer Laurent Gbabo a ceder o poder.

No entanto, algumas questões surgiram depois, que levaram a este impasse e os Estados membros recomendam à CEDEAO a realização duma terceira conferência para encontrar uma solução para a crise ivoiriense.

A CEDEAO ameaçou recorrer à força para depor Laurent Gbagbo caso ele insista em manter-se no poder apesar da pressão da maioria da comunidade internacional que reconheceu a vitória de Alassane Ouattara nas eleições presidenciais de novembro de 2010.
 
-0- PANA TON/TON 19Jan2011

19 Janeiro 2011 09:18:13




xhtml CSS