Presidente angolano inaugura projecto agro-industrial

Luanda- Angola (PANA) -- O Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, inaugurou quinta-feira na província centro-costeira do Kwanza-Sul a primeira fase de um projecto agro-industrial de 600 fazendas familiares orçado em 70 milhões e 500 mil dólares americanos.
Sob a designação de "Aldeia Nova", o projecto ocupa uma área de 22 quilómetros quadrados no município do Waku-Kungo numa iniciativa do governo angolano visando a produção de bens alimentares e a criação de postos de trabalho e de rendimento.
A sua produção anual deverá atingir, até 2007, cerca de quatro milhões de litros de leite, três mil toneladas de carne de frango, mil toneladas de carne de porco,  280 toneladas de carne bovina e mais de 22 milhões de ovos.
Os beneficiários das 600 fazendas que incluem famílias de antigos militares desmobilizados receberão individualmente uma casa mobilada, instrumentos de trabalho e animais para produção, além de um terreno de 30 hectares.
Neste terreno, três hectares serão utilizados por cada família para o cultivo de hortas e a criação de animais, enquanto os restantes 27 hectares serão integrados numa grande lavra colectiva que produzirá milho, soja e girassol, entre outros produtos.
O sustento das famílias envolvidas no projecto será assegurado pela venda dos produtos animais e agrícolas e por uma percentagem da produção da lavra colectiva.
A produção agrícola utilizará modernas tecnologias, incluindo um sistema de irrigação gota-a-gota, o que permitirá a utilização intensiva das terras, estando assegurada a assistência técnica permanente aos agricultores por um grupo de especialistas.
O projecto Aldeia Nova está integrado na recuperação da antiga Bacia Leiteira da Cela, que chegou a produzir anualmente quatro milhões de litros de leite antes da independência nacional em 1975.
A Bacia Leiteira da Cela (BCL) foi fundada por um grupo de emigrantes portugueses oriundos da ilha da Madeira que ali se instalaram na década de 60 do século XX.
Esta primeira fase inaugurada quinta-feira consistiu na preparação das terras para cultivo e na recuperação de infra-estruturas legadas dos portugueses, especialmente os 15 canais de irrigação que permitem distribuir a água por todo o perímetro da BCL.
Com quatro aldeias já prontas e quatro outras a serem concluídas no próximo ano, o projecto integra a agricultura e a indústria devendo a sua produção agrícola e de origem animal ser em grande parte industrializada localmente.
O gado a ser criado naquela bacia leiteira virá do Uruguai, um país latino-americano com o qual Angola assinou, em 2003, acordos neste domínio.

01 Dezembro 2005 18:17:00


xhtml CSS