Presidente Kabila já não é interlocutor válido, diz opositor congolês

Kinshasa, RD Congo (PANA) - O Presidente congolês, Joseph Kabila, já não é um interlocutor válido para a resolução da crise política atual na Repúblic Democrática do Congo (RDC), declarou em Kinshasa Christophe Lutundula, deputado nacional da oposição.


e

"O Presidente Joseph Kabila já não é um interlocutor válido, porque não respeita nem a sua palavra, nem os seus engajamentos, nem as leis da República, ainda menos as regras do jogo. Já pode esperar eleições credíveis com Kabila", declarou Lutundula, em entrevista à rádio Top Congo em Kinshasa.

,que é igualmente quadro do grupo 7 (G7).

Segundo o também membro da Coligação das Forças Políticas e Sociais da RD Congo para a mudança (Rassop), a demissão de Kabila é a solução para a crise atual na RD Congo.

"Kabila estorvou todos os esforços envidados para evitar de maneira pacífica a crise provocada por si deliberadamente. Sabotou tudo e considerou todos os seus esforços como fraquezas. Pensa que somos ingénuos", indignou-se o opositor.

"Para o G7 (a coligação da oposição), tudo o que sai do acordo de 31 de dezembro de 2016, não nos diz respeito. Esperamos que a situação política se desanuvie, se publique o calendário eleitoral, se redinamize a CENI (Comissão Eleitoral Nacional Independente), mas que não se revise a Constituição, e que não se faça o referendo, e muito menos o terceiro mandato para Kabila", sublinhou.

A respeito duma recente missão dos contactos efetuada na RD Congo pelo presidente da Comissão da União Africana, Moussa Faki Mahamat, junto da classe política congolesa, Lutundula disse  duvidar que uma solução possa ser encontrada pela União Africana.

"A salvação da RD Congo e da democracia não virá das instituições sub-regionais, nem regionais mas dos próprios Congoleses", frisou.

-0- PANA KON/IS/MAR/DD 03out2017

03 Outubro 2017 12:04:34


xhtml CSS