Povos dos países do espaço francófono

Ouagadougou- Burkina Faso (PANA) -- Cerca de 500 milhões de mulheres e homens, francófonos ou não, povoam os países que fazem parte da Organização Internacional da Francofonia (OIF).
De acordo com um documento da organização consultado pela PANA, 118,6 milhões de pessoas no mundo são consideradas como "francófonos reais", o que significa que o francês é a sua língua materna ou que eles são capazes de fazer face, em francês, a situações de comunicação corrente.
Além disso, 62,9 milhões são "francófonos parciais", quer dizer que têm uma competência reduzida em francês, enquanto 82,6 milhões são "afrancesados" ou "aprendizes", que conservaram um domínio variável dos seus estudos em francês ou estão em curso de aprendizagem.
Cerca de 75 milhões de africanos (francófonos reais e parciais) são considerados como "tendo o francês em partilha", ou seja 35 milhões no Magrebe e 40 milhões na África Subsariana.
Os dez países onde se encontram mais francófonos no mundo, são por ordem decrescente a França, Argélia, Canadá, Marrocos, Bélgica, Côte d'Ivoire, Tunísia, Camarões, RD Congo e Suíça.
Menos de um terço, ou seja 30 por cento, dos documentos publicados pela Comissão de Bruxelas, são redigidos em francês (contra 58 por cento em 1986) e apenas cerca de 7 por cento dos conteúdos da internet estão actualmente escritos em francês e 70 por cento em inglês (98 por cento há 15 anos), além do correio electrónico francófono que se desenvolve rapidamente nas comunicações entre o Norte e o Sul.
Cerca de 1.
085 pessoas trabalham nos gabinetes das estruturas da OIF como na Agência Intergovernamental da Francofonia, na Agência Universitária da Francofonia, a Associação Internacional dos Presidentes das Câmaras Municipais Francófonas, a Universidade Léopold Sédar Senghor de Alexandria e a cadeia de televisão francesa "TV5".

25 Novembro 2004 10:36:00




xhtml CSS