Portugal oferece à Guiné-Bissau equipamento digital para cinema

Bissau- Guiné-Bissau (PANA) -- O Instituto de Cinema, Audio-Visual e Multimédia (ICAM) de Portugal ofereceu quinta-feira à Guiné-Bissau equipamento digital para uma sala de cinema orçado em cerca de 5 mil euros, soube a PANA de fonte oficial.
A oferta foi entregue pelo vice-presidente do ICAM, José Pedro Ribeiro, ao presidente do Instituto Nacional de Cinema (INC) da Guiné-Bissau, Carlos Vaz, ao abrigo de um protocolo de cooperação assinado entre as duas instituições em Novembro de 2004.
José Pedro Ribeiro destacou a importância deste gesto, sublinhando que o ICAM irá continuar a apoiar o INC, instituição dinamizada em Setembro do ano passado por Carlos Vaz, também actor, realizador e antigo jornalista.
"É um passo importantíssimo para o cinema guineense, a par de outras acções que vão ser desenvolvidas no futuro e o INC poderá continuar a contar com o apoio do ICAM nas diversas áreas, como na da formação, da co-produção e da divulgação e promoção do cinema guineense", sublinhou.
Por seu lado, Carlos Vaz afirmou que a oferta do ICAM representa uma "mais valia" para a produção cinematográfica na Guiné-Bissau, uma vez que se poderá começar a "dinamizar o sector a nível da exibição de filmes nacionais e estrangeiros, sobretudo africanos".
No entanto, acrescentou, o equipamento ainda não tem destino definido, uma vez que a Guiné-Bissau carece "duma verdadeira sala de cinema" devido a degradação dos edifícios deixados pela administração colonial portuguesa.
Carlos Vaz acrescentou que o INC deverá criar brevemente um Fundo Nacional de Cinema, para que a partir daí se possam melhorar as salas de exibição.
Uma delegação do ICAM participou em Bissau no I Encontro Nacional de Cinema subordinado ao tema "O Cinema na Guiné-Bissau: Ontem, Hoje, Que Futuro?", iniciativa financiada com 20 mil euros pelo instituto português.
O encontro, o primeiro do género em mais de 30 anos de independência, permitiu reflectir sobre a situação do cinema na Guiné-Bissau e nele participaram vários ministros guineenses, bem como oradores do ICAM, da Cinemateca Portuguesa e da produtora Lx-Filmes.
  

28 Janeiro 2005 17:17:00


xhtml CSS