Polícia moçambicana detém cidadão somalí acusado de tráfico de pessoas

Maputo, Moçambique (PANA) - Um cidadão de nacionalidade somalí identificado como Assane Checaly, de 22 anos de idade, está detido desde a semana passada na cidade nortenha moçambicana de Nampula, indiciado de tráfico de seres humanos para a vizinha África de Sul.

A informação foi revelada, segunda-feira, pelo porta-voz da Polícia moçambicana em Nampula, Zacarias Nacute, durante uma conferência de imprensa.

Segundo Nacute, o indiciado traficava pessoas de nacionalidade moçambicana e estrangeiros e que, no momento da sua captura,  estavam consigo pessoas de nacionalidade somalí prestes a entrar no circuito de tráfico.

“Este indíviduo recrutava pessoas das províncias de Cabo Delgado e Nampula e, por vezes, estrangeiros somalís. De seguida, transportava-os até Maputo (capital moçambicana) donde depois seguiam clandestinamente para a África do Sul, para desempenhar atividades que, neste momento, estamos a apurar quais”, explicou.

Baseando-se no Código Penal vigente no país, Nacute disse estar claro que este indivíduo pratica tráfico de seres humanos, pelo que estão decorremr todos os trâmites para legalização da sua prisão.

Em declarações à imprensa, Checaly disse não reconhecer as acusações que pesam sobre si, mas admitiu estar a ajudar seus irmãos somalís a entrarem em Moçambique e, depois, encaminhá-los para África do Sul a fim de procurarem melhores condições de vida.

O indiciado negou dar informações detalhadas à imprensa sobre a estratégia que usava para transportar as pessoas de Nampula para Maputo e África do Sul, mas disse que nunca pensou que a ajuda que prestava aos seus irmãos somalís "para obterem emprego na África do Sul", poderia ser considerada tráfico de pessoas.

“Não constitui verdade. Eu não trafico pessoas. Sou comerciante e tenho lojas em Nampula e Cabo Delgado. As pessoas que dizem que eu estava a traficar são meus irmãos da Somália que eu sempre ajudei a ter emprego na África de Sul. Como sabem o nosso país está em guerra”, explicou o detido.

-0- PANA AIM/IZ 18abril2017

18 Abril 2017 10:23:35


xhtml CSS