Polícia ganense prende 2 pessoas por tráfico sexual

Accra- Gana (PANA) -- A Polícia de Accra, capital do Gana, prendeu dois Ganenses por alegada implicação numa rede de tráfico de mulheres para se prostituir na Europa, soube-se sábado de fonte policial.
Dezassete raparigas - nove Nigerianas e oito Ganenses - com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos foram resgatadas na operação.
A Polícia informou que os dois suspeitos - Amandi Mohammed, de 30 anos, e Kwadwo Boamah Addai, de 50 anos - foram presos em Accra na sequência duma denúncia dum jornalista.
Um terceiro suspeito, identificado como Mumuni Abdul Latif, está em fuga.
O director-geral adjunto do Departamento de Investigação Criminal da Polícia do Gana, Ken Yeboah, disse à imprensa que Addai revelou que a sua esposa reside na Itália, alegando que parentes das raparigas pediram-lhe para as ajudar a viajar para aquele país europeu.
Adiantou que as raparigas não cooperaram com a Polícia, alegando que estavam no país para trabalhar como cabelereiras.
Elas foram encontradas com passaportes ganenses e beninenses, bem como certificados de vacinação e telefones móveis.
Relatos apontam para a existência na sub-região oeste-africana de redes de tráfico de crianças e de mulheres que trazem raparigas ao Gana com destino à Europa, onde muitas delas se dedicam à prostituição.

28 Outubro 2007 09:51:00


xhtml CSS