Polícia apreende grande quantidade de carne deteriorada no Burkina Faso

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) - A Gendarmaria burkinabe anunciou quarta-feira ter apreendido, na véspera, uma grande quantidade de carne bovina "imprópria" para o consumo, em Ouagadougou, capital do Burkina Faso.

"O consumo desta carne não é recomendado; ela é imprópria para o consumo porque se  trata de gado doente e que não foi inspecionada", declarou à PANA a Gendarmaria, precisando que será realizada "uma investigação aprofundada seguida de sanções apropriadas contra esses criminosos."

A Gendarmaria disse ter recorrido à perícia de um especialista que confirmou tratar-se de produtos deteriorados, incluindo carne de animais abatidos não só clandestinamente entre 48 e 72 horas antes, mas também doentes.

O Burkina Faso, país saheliano da África Ocidental, tornou-se há muito, numa placa giratória da fraude e da contrafação.

Em finais de março, a Polícia Nacional desmantelou, nos arredores da capital, uma unidade de produção ilegal de óleo de qualidade duvidosa, onde foram encontrados 770 barris de 20 litros e 14 outros de 200 litros e sacos de soda cáustica e ácido cítrico.

Nos meados de fevereiro, um controlo inesperado da Polícia a um armazém, também na  capital, permitiu descobrir cerca de 13 mil toneladas de soda expirada.

O autor, um próximo do antigo regime, foi condenado a 12 meses de prisão e mais de 10 milhões de francos CFA de multa (cerca oito mil dólares americanos).

Por seu turno, três pessoas foram detidas em junho deste ano na posse de 78 caixas e um barril de vinagre também qualidade duvidosa pronto a ser colocado no mercado.

-0- PANA NDT/DIM/IZ 20ago2015

20 august 2015 14:20:50




xhtml CSS