Pintor senegalês Amadou Sow na coleção Taittinger

Paris- França (PANA) -- O artista-pintor senegalês Amadou Sow acaba de ser escolhido para representar África na prestigiosa coleção de arte moderna denominada Taittinger, anunciou em Paris fonte próxima do certame.
"Trata-se de uma coleção prestigiosa que reúne obras originais para o seu museu e que encomenda para a sua companhia", declarou em entrevista à PANA na capital francesa o historiador e especialista da arte contemporânea africana Gérard Bosio.
Ex-conselheiro cultural do primeiro Presidente do Senegal, Léopold Sédar Senghor, o historiador precisou igualmente que Amadou Sow vai juntar-se a vários dos seus ilustres pares incluindo os Franceses Artung e Corneille, o Japonês I Maï bem como o Americano Rauscheimberg.
"Com a sua entrada nesta coleção, a obra de Sow será reproduzida e inscrita em milhares de garrafas de champagne no mundo.
É ao mesmo tempo um reconhecimento e uma promoção", acrescentou o antigo responsável do Museu Dinâmico de Dakar.
Membro desde 1969 da Academia das Belas Artes de Viena, na Áustria, Amadou Sow estará, de 3 de Novembro a 15 de Dezembro deste anao, no centro duma retrospectiva que vai apresentar, no Palácio das Exposições de Dakar, a capital senegalesa, perto de 200 das suas obras.

02 Novembro 2009 17:28:00


xhtml CSS