Peste suína declarada no extremo norte dos Camarões

Douala, Camarões (PANA) - O Ministério camaronês das Pescas e Indústrias Animais acaba de despistar um surto de peste suína no departamento de Logone e Chari, no extremo norte do país, que reivindica oficialmente 25 porcento da produção suínos dos Camarões, soube a  PANA esta sexta-feira de fonte oficial.

Segundo responsáveis do Ministério, esta epizootia de peste suína foi declarada em quatro celeiros onde 70 animais foram dizimados e enterrados de acordo com precauções normais.

Estes responsáveis afirmaram que a peste vem do Tchad, nomeadamente da cidade de Ndjamena, a capital, fronteiriça com a cidade de Kousseri, capital do departamento de Logone e Chari, onde as trocas entre os dois países são muito dinâmicas daí as graves preocupações das autoridades dos Camarões.

A criação de suínos é a principal fonte de rendimento de uma parte significativa da população, que também alimenta os restaurantes empregando milhares de jovens na parte sul dos Camarões.

Os Camarões já haviam sido ameaçados pela peste suína, a primeira vez da qual foi em 1982 que dizimou 80 porcento da população de suínos.

Outro foco de peste suína foi regisatado no departamento de Logone e Chari em 2010, dizimando também uma parte importante de animais na região e causando importantes  perdas aos criadores.

Desde a despistagem da recente epizootia de peste suína, responsáveis do Ministério camaronês das Pescas e Indústrias Animais proibiram o abate de porcos nesta parte do país para circunscrever a doença.

-0- PANA NNM/DIM/TON 19setembro2014

19 Setembro 2014 14:38:39


xhtml CSS