Perspetiva de representatividade equitativa da mulher no Congo

Brazzaville- Congo (PANA) -- O Presidente congolês, Denis Sassou Nguesso, comprometeu-se sexta-feira, em Brazzaville, a mandar votar, pelo Parlamento, uma lei sobre a paridade a fim de obter uma representatividade equitativa das mulheres nas funções políticas, eletivas e administrativas.
"Em nome do Governo, assumo hoje o compromisso de tudo fazer a fim de mandar votar uma lei sobre a paridade, com vista a uma representatividade equitativa da mulher congolesa nas funções políticas, eletivas e administrativas", declarou o chefe do Estado congolês na sua mensagem sobre o estado da nação.
Nguesso sublinhou nessa ocasião que, apesar dos progressos jurídicos indiscutíveis registados nesta matéria, a participação das mulheres nas tomadas das decisões administrativas e políticas não corresponde ao seu contributo efetivo para a sociedade.
Ele afirmou "haver ainda trincos por levantar e paredes por demolir" a fim de que as mulheres, que representam cerca de 52 porcento da população congolesa, atinjam os principais objetivos da sua total emancipação.

13 Agosto 2010 19:19:00




xhtml CSS