Perspectiva de eliminação da lepra na RD Congo

Kinshasa- RD Congo (PANA) -- A República democrática do Congo (RDC) está num bom camminho para atingir o objectivo da eliminação, até 2005, da lepra enquanto problema de saúde pública, indica um comunicado do Programa nacional de luta contra esta doença, emitido no fim-de-semana em Kinshasa.
Segundo o comunicado, publicado à margem da comemoração do 50o dia mundial de luta contra a lepra, comemorado em cada último domingo do mês de Janeiro, a taxa de prevalência desta doença passou de 1,4 caso por 10 mil habitantes, em Janeiro de 2003, para 0,9 caso por 10 mil habitantes, a 31 de Janeiro de 2002.
Para a Organização mundial da saúde (OMS), todo país pode considerar ter atingido o objectivo da eliminação da lepra como um problema de saúde pública quando a taxa de prevalência da doença for menos de um caso por 10 mil habitantes.
A RDC poderá alcançar esta meta até finais de 2005, se os esforços de luta contra o flagelo se mantiverem e forem redobrados.
A cobertura geográfica do território nacional pelo Programa nacional de luta contra a lepra é actualmente de 56 por cento.
O número de casos de lepra na RDC cifra-se actualmente em de 20 mil pacientes, enquanto em 2001 4.
028 novos casos foram despistados e 40.
337 casos tratados.
A proporção dos mutilados entre os novos casos é de 13 por cento, ao passo que a das crianças é de 11 por cento.
Actualmente, só duas províncias das 11 com que conta o país atingiram o objectivo da eliminação da lepra como um problema de saúde pública.
Trata- se da cidade-província de Kinshasa (a capital do país) e a do Norte-Kivu (nordeste do país.
) Em 1989, a Assembleia mundial da saúde havia adoptado uma resolução de eliminar a lepra do planeta até ao ano 2000.
A nível mundial, progressos enormes foram registados nesta luta.
Assim sendo, actualmente passou-se de 122 países para 15, entre os quais a RDC, que ainda não alcançaram esta meta.
A lepra é uma doença infecciosa crónica e contagiosa provocada por um micróbio chamado bacilo de Hansen.
Transmite-se por via aérea e o período de incubação da doença é de três a cinco anos.
A lepra é tratada pela poliquimioterapia (PCT, uma associação de três medicamentos (Rifapicine, Dapsone e Clofizimine).
O tratamento é gratuito e dura seis a doze meses.

03 Fevereiro 2003 11:47:00


xhtml CSS