Peritos pretendem um Instituto de Nutrição na Nigéria

Lagos- Nigéria (PANA) -- Os nutricionistas nigerianos lançaram um apelo para a criação de um instituto encarregue de tomar conta dos problemas de nutrição no país.
Num comunicado publicado em Lagos, a Sociedade de Nutrição da Nigéria declara que um tal institutto permetiria reduzir os principais problemas de nutrição, nomeadamente a malnutrição protéico-energética, as carências de micro-nutrientes e a malnutrição intra-uteriana.
A Nigéria, um dos países em que a malnutrição é a causa de 52 por cento das mortes de crianças de menos de cinco anos, lançou recentemente uma política de alimentação e nutrição.
As estatísticas mostram que as taxas de avitaminose A são superiores em 16 por cento em certas regões do país, enquanto a anemia atinge 25 por cento das mulheres em idade de reprodução e apenas 17 por cento dos recém-nascidos com menos de seis meses, são nutridos exclusivamente por aleitamento materno.
Contudo, segundo os funcionários, país atingiu uma taxa de 98 por ecento no que concerne a iodização do sal, ao passo que o acréscimo da vitamina A à farinha tornou-se numa prática quase sistemática pelo país.

11 Dezembro 2002 11:43:00




xhtml CSS