Peritos da CEDEAO preconizam força sub-regional de intervenção efetiva

Akosombo, Gana (PANA) - Peritos da Comissão Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)  exortaram o bloco regional a assinar um protocolo de acordo que lhe permita aos países membros fornecerem forças militares no quadro dos seus esforços para consolidar e operacionalizar a arquitetura regional de paz e de segurança.

Akosombo, Ghana (PANA) – Les experts de la Commission économique des Etats d'Afrique de l'Ouest (CEDEAO) qui ont passé en revue l'intervention de l'organisation au Mali, ont exhorté le bloc régional à signer un protocole d'accord avec ses pays membres leur permettant de fournir des forces militaires à la CEDEAO, dans le cadre de ses efforts visant à consolider et opérationnaliser l'architecture régionale de paix et de sécurité.

O apelo foi lançado em Akosombo, no Gana, no termo de uma reunião de três dias da Revista dos Peritos Paritários sobre a Intervenção da CEDEAO, nomeadamente no Mali.

Preconizaram igualmente a instauração pela CEDEAO dum Fundo para a Gestão das Operações de Manutenção da Paz (PSOS, sigla em inglês).

Segundo o programa existente, o objetivo do protocolo é obter o engajamento concreto dos países fornecedores de tropas para manter esta força de intervenção pronta para operações de resposta rápida e exigir uma formação obrigatória na luta contra o terrorismo a favor das suas componentes.

Além disto, o encontro  recomendou igualmente à CEDEAO para explorar as modalidades para a operacionalização dum mecanismo de intervenção rápida no seio da força de intervenção rápida e redinamizada em harmonia com as decisões prévias da União Africana (UA).

A reunião organizada de 4 a 6 de fevereiro em Akosombo, sob a liderança da Comissão da CEDEAO em colaboração com o Gana e a Dinamarca passou em revista o contexto da recente crise política e de segurança no Mali depois do golpe de Estado militar de 2012.

Também versou sobre  as insurreições rebeldes no norte do Mali antes da intervenção regional da organização oeste-africana com o apoio de França, da UA e da Organização das Nações Unidas (ONU) entre outros parceiros, que restabeleceu a ordem constitucional permitindo assim a organização bem-sucedida das eleições presidenciais e legislativas no mesmo país.

As conclusões da reunião de Akosombo serão examinadas durante um encontro de dois dias da Comissão Técnica dos Assuntos Políticos e dos embaixadores da CEDEAO a iniciar-se segunda-feira em Accra, a capital do Gana.

-0- PANA SEG/ASA/TBM/IBA/MAR/DD 10fev2014

10 Fevereiro 2014 10:09:24




xhtml CSS