Passagem de rali Lisboa-Dakar pela Mauritânia em dúvida

Nouakchott- Mauritânia (PANA) -- Seis etapas do rali automóvel Lisboa- Dakar previstas na Mauritânia poderão ser anuladas depois de o Governo francês desaconselhar os seus cidadãos de se deslocar àquele país da África Ocidental na sequência do recente assassinato de quatro turistas franceses por bandidos armados, soube-se quinta-feira de fonte oficial.
"O Ministério (francês dos Negócios Estrangeiros) desaconselha os cidadãos franceses de se deslocar à Mauritânia até nova ordem.
Isto é válido para todos os Franceses e para a organização do rali Lisboa- Dakar", declarou o porta-voz do Governo francês, Laurent Wauquiez.
Esta advertência intervém após dois ataques mortais na Mauritânia atribuídos a militantes islamitas supostos membros da Al-Qaeda, que causaram a morte de quatro turistas franceses e de três soldados mauritanos.
O rali terá início a 5 de Janeiro em Lisboa (Portugal) e prevê etapas em Marrocos, na Mauritânia e no Senegal, onde terminará no Lago Rosa em Dakar a 20 de Janeiro.

04 Janeiro 2008 10:16:00


xhtml CSS