Partido no poder na África do sul contende com ex-Primeira Dama

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) – Uma viva disputa eclodiu entre o Congresso Nacional Africano (ANC,  no poder) e a ex-Primeira-Dama sul-africana, Winnie Madikizela-mandela, ex-esposa do ex-Presidente Nelson Mandela, antigo herói da luta anti-apartheid na África do sul.

A disputa iniciou-se no fim de semana quando Winnie Mandela, ex-presidente da Liga das Mulheres do ANC, qualificou de "falta de consideração" a visita do Presidente sul-africano, Jacob Zuma, em abril ultimo a Mandela hospitalizado desde 9 de junho último no seu país.

A ex-Primneira Dama sul-africana aludia ao President Zuma e a outros responsáveis do partido no poder, largamente criticados por terem sido fotografados ao lado dum Mandela doente num hospital.

"Não posso francamente colocar mexer a faca na ferida ressentida pela família. É uma das  coisas mais grosseiras que foi feita. Foi grosseiro, comprometedor para a família, para a sua dignidade e isto nunca deveria ser feito", indignou-se Winnie Mandela durante uma entrevista televisiva.

Replicando segunda-feira, o porta-voz do ANC, Jackson Mthembu, afirmou que o partido ignora o descontentamento da família Mandela e que os comentários de Winnie são "deploráveis".

"Quanto a nós, o ANC, estamos em contacto diário com a família de Mandela e os problemas levantados por Winnie Madikizela-Mandela em nenhuma ocasião foram  expostos", disse Mthembu.

Segundo ele, é a responsabilidade do partido demonstrar um interesse ativo por Mandela que  "continua a ser o nosso líder e o nosso ícone" e o partido continuará a rezar por este homem designado afetuosamente "Madiba" (nome do clã tribal de Mandela) que permanece num estado crítico mas estável no Hospital Medi-Clinic Heart de Pretória, a capital sul-africana.

-0- PANA CU/SEG/NFB/JSG/IBA/FK/DD  01julho2013

01 Julho 2013 18:32:00




xhtml CSS