Partido no poder na África do Sul pondera decisão de retirar país do TPI

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) – O Governo deve consultar o partido no poder, ANC, antes de rever a sua decisão de retirar a África do Sul do Tribunal Penal Internacional anunciou neste fim de semana o Congresso Nacional Africano (ANC).

Este anunciou segue-se à declaração quarta-feira última da ministra sul-africana das Relações Internacionais, Lindiwe Sisulu, segundo a qual o ANC tinha afirmado que seia anulada a controversa decisão de retirar a África do Sul do acordo de Haia, nos Baixos, sede da TPI.

Sisulu lembrou que esta decisão tomada sob o regime cessante de Jacob Zuma não vale porque este último já se demitiu e que as coisas mudaram.

«Abrimos de novo o debate. Estamos a discutir ainda e quando o debate acabar,   submeteremos a nossa decisão ao Parlamento”, indicou.

Os Estados-membros da União Africana (UA) decidiram retirar-se do TPI enquanto bloco, mas o Quénia, o protagonista desta campanha, depois de o seu Presidente Uhuru Kenyatta e o seu Vice-Presidente inculpados pelo TPI, parece recuar relativamente a esta matéria.

-0- PANA CU/FJG/JSG/FK/DD 7julho2018

07 Julho 2018 11:50:26


xhtml CSS