Partido no poder chamado a defender causa racial na África do Sul

Cabo, África do Sul (PANA) - O Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder na África do Sul, foi convidado a aderir a uma queixa apresentada junto da Comissão dos Direitos Humanos contra um empresário indiano, Rajesh Gupta, acusado de tratar seus empregados negros como "macacos".

O incidente foi revelado graças a uma fuga de milhares de emails provenientes da família Gupta implicada num escândalo suscetível de desestabilizar o atual Governo sul-africano.

Extremamente pobre aquando da sua chegada à África do Sul em 1990, Gupta, amigo do Presidente sul-africano, Jacob Zuma, onde trabalha Duduzane, um dos filhos deste último, instalou um império bilionário, graças a contratos colossais obtido do Governo sul-africano.

Um dos emails revelava que Rajesh Gupta teria, em 2012, tratado o seu pessoal negro, encarregue da segurança do seu castelo, como "macacos", o que levou um dos seus agentes lesadosa apresentar uma queixa.

Advogados de defesa e a Fundação Ahmed Kathrada convidaram publicamente o ANC a apoiar a sua causa contra a Comissão Sul-Africana dos Direitos Humanos neste assunto.

-0- PANA CU/VAO/ASA/TBM/SOC/MAR 30agosto2017

30 août 2017 11:15:27




xhtml CSS