Participação das mulheres na economia ainda limitada, segundo Banco Mundial

Dakar, Senegal (PANA) - Obstáculos legais e regulamentares continuam a limitar a plena participação das mulheres na economia no mundo inteiro, indica um novo relatório do Banco Mundial.

Este relatório, intitulado "Mulheres, empresas e direito de 2012: levantar os obstáculos para a inclusão económica", que foi publicado nesta segunda-feira, baseia-se num estudo relativo a 141 economias no mundo.

Sublinha que "se 36 economias reduziram as diferenças legais entre homens e mulheres, 103 economias das 141 analisadas aplicam ainda diferenças legais entre homens e mulheres".

O relatório identificou igualmente 41 reformas legais e regulamentares aplicadas entre junho de 2009 e março de 2011 que poderão reforçar as oportunidades económicas das mulheres.

O relatório acrescenta que as economias com diferenças legais entre homens e mulheres mais importantes têm em média uma participação mais baixa das mulheres no setor formal.

Segundo a ONU-Mulheres, as mulheres realizam 66 porcento do trabalho mundial, produzem 50 porcento dos alimentos, mas apenas ganham 10 porcento das receitas geradas no mundo e apenas têm acesso a 01 porcento da propriedade.

Para explicar as razões da manutenção destes dados, o relatório debruçou-se sobre as diferenças legais com base no sexo em 141 economias do mundo, para que os homens e as mulheres nos países em desenvolvimento possam ter acesso a rendimentos e à propriedade.

-0- PANA MLJ/SEG/FJG/TBM/IBA/CJB/IZ 27set2011

27 Setembro 2011 15:31:17


xhtml CSS