Parlamento líbio adota emendas à lei de finanças de 2014

Tripoli, Líbia (PANA) -  O novo Parlamento líbio procedeu, quarta-feira, a uma revisão da lei de finanças de 2014 e examinou o memorando apresentado pelo Banco Central da Líbia (BCL)  relativo  à situação financeira do país  à luz  da diminuição das receitas devido a crises na exportação do petróleo.

O Parlamento decidiu formar uma Comissão Especializada encarregue de estudar a proposta do BCL com as outras instituições e os serviços interessados.

Após mais de oito meses de divergências, o Congresso Nacional Geral (CNG) líbio adotou, em junho último, o orçamento do Estado para o exercício de 2014, fixado em 56 biliões de dinares (cerca de 47 biliões de dólares americanos), contra 51 biliões de dólares americanos em 2013.

O orçamento de 2014 da Líbia está caraterizado pela racionalização dos gastos e   pelo nivelamento das disfunções que atrasavam a sua execução, bem como  por um défice de 10 biliões de dinares.

Foi calculado com base numa produção de 800 barris de petróleo por dia  à razão de 100 dólares por barril.

O problema maior para a Líbia era de encontrar recursos financeiros para o orçamento numa altura em que as receitas petrolíferas diminuíram drasticamente, na sequência da queda da produção para o seu mais baixo nível de menos de 200 mil barris por dia contra  um milhão e 500 mil barris habituais.

Mas, com a tendência em baixa atual da produção petrolífera da Líbia que se estabelece em 562 mil barris por dia,  ultrapassando a linha atingida na semana passada avaliada em 535 mil barris por dia, o Estado pode relançar o seu nível habitual de receitas.

-0- PANA BY/IS/FK/IZ 21ago2014

21 Agosto 2014 16:20:40




xhtml CSS