Parlamento burkinabe exige consenso global sobre projeto de lei da greve

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – O Parlamento burkinabe prometeu esta quinta-feira reunir-se com os sindicatos para estatuir sobre o projeto de lei relativo ao direito de greve que fez polémica quarta-feira no Burkina Faso, soube-se  de fonte oficial.

« O presidente da Assembleia sublinhou que nenhuma proposta de lei sobre o direito de greve  é admissível a seu nível  até que haja um consenso global com os sindicatos », escreveu num comunicado o deputado Jacob Ouédraogo, presidente da Comissão dos Assuntos Gerais Institucionais e Direitos Humanos (CAGIDH) .

Ele acrescentou que a CAGIDH  previu reunir-se com os sindicatos, ouvi-los, recolher as suas observações antes da transmissão das suas propostas ao presidente da Assembleia Nacional.

Na quarta-feira, os sindicatos burkinabes apelaram ao Parlamento para retirar uma proposta de lei sobre o direito de greve, que, segundo  eles,  constitui  « o facto de pôr em causa  grave as conquistas dos trabalhadores  e dos seus direitos ».

« No fundo,  os autores da proposta de lei afirmam que a lei atual relativa à regulamentação do direito de greve  de 1960 merece releitura », defendeu o deputado Ouédraogo.

-0- PANA NDT/JSG/FKK/IZ  11maio2017

11 Maio 2017 18:16:32


xhtml CSS