Parlamentar congolês otimista quanto à ocorrência de Cimeira da Francofonia em Kinshasa

Bruxelas, Bélgica (PANA) - O presidente da Assembleia Nacional da República Democrática do Congo (RDC), Aubin Minaku, declarou-se otimista em relação à realização da 14ª Cimeira da Francofonia em Kinshasa, a capital congolesa, em outubro próximo.

Nenhuma delegação emitiu objeção sobre a organização da Cimeira da Francofonia em Kinshasa, disse Aubin à imprensa, julgando "construtiva" a atitude da Bélgica neste aspeto.

Com efeito, dúvidas subsistem sobre a participação do primeiro-ministro belga, Elio Di Rupo, na Cimeira de Kinshasa, pelo facto de este último ser candidato à sua própria sucessão na cidade  belga de Mons de que é administrador, há vários anos.

As eleições autárquicas belgas coincidem com a Cimeira da Francofonia e Aubin Minaku congratulou-se com a ação da Bélgica que pressionou o Rwanda, que, segundo relatórios da Organização das Nações Unidas (ONU), terá apoiado diretamente insurgentes do Movimento de 23 de Março (M23), um novo grupo rebelde congolês dirigido por Jean-Marie Runiga.

Um delegado belga, que exigiu o anonimato, disse que a Bélgica não enviará aviões sem pilotos (drones) para vigiar a fronteira entre o Rwanda e a RD Congo, explicando que a Bélgica não pode agir sem mandato da ONU.

-0- PANA AK/JSG/CJB/DD 12jul2012

12 Julho 2012 16:13:46




xhtml CSS