Papa Francisco doa 25 mil euros a vítimas de fome na África Oriental

Roma, Itália (PANA) - O Papa Francisco ofereceu simbolicamente 25 mil euros para apoiar os esforços da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) a favor das populações vítimas da insegurança alimentar e da fome em África.

O sumo pontífice indicou que esta doação constitui  « uma contribuição simbólica a favor dum programa da FAO que oferece sementes às famílias rurais afetadas pelos efeitos combinados dos conflitos e da seca”.

Para fazer esta doação, o Papa contactou o diretor-geral da FAO, José Graziana da Silva, por intermédio de Monsenhor Fernando Chica Arellano, observador permanente da Santa Sé junto das agências onusinas encarregues da alimentação instaladas em Roma.

O seu gesto é o cumprimento de uma promessa feita numa mensagem enviada à Conferência da FAO realizada a 3 de julho de 2017 e é  « inspirado igualmente pelo desejo de encorajar os Governos », indica a ,emsagem papal escrita pelo Monsenhor Chica.

Um comunicado da FAO publicada sexta-feira indica que a fome foi declarada em várias localidades do Sudão do Sul em fevereiro último e que, apesar duma resposta humanitária significativa, quase seis milhões de pessoas têm diariamente dificuldade em obter bastante alimento.

A FAO declarou no entanto que o número de pessoas carentes da assistência humanitária em cinco outros países da África Oriental, designadamente a Somália, a Etiópia, o Quénia, a Tanzânia e o Uganda, estima-se em quase 16 milhões, o que, lê-se na nota, constitui um aumento de quase 30 porcento desde o fim de 2016.

O Papa Francisco, que fez da solidariedade um +rincipal tema do seu pontificado, vai visitar a sede da FAO a 16 de outubro próximo para celebrar o Dia Mundial da Alimentação, sob o lema "Mudar o Futuro da Migração Investindo na Segurança Alimentar e no Desenvolvimento Rural".

-0- PANA MA/VAO/ASA/IS/SOC/FK/DD 22julho2017

22 يوليو 2017 18:21:01


xhtml CSS