PM moçambicana defende integração rural no desenvolvimento

Maputo- Moçambique (PANA) – A primeira--ministra moçambicana Luisa Diogo sublinhou segunda-feira a determinação do seu governo para promover a inclusão das comunidades rurais no desenvolvimento do país baseado na ciência e tecnologia.
Falando em Maputo na abertura do Fórum Internacional do Desenvolvimento da Pesquisa (IFORD), Diogo disse esperar boas ideias e experiências sobre as melhores formas de incluir o povo rural no desenvolvimento baseado na ciência, "levando em consideração as realidades locais, o conhecimento local e a capacidade inovadora da nossa população".
“Assim, devemos trabalhar para nos servirmos das potencialidades do país e resolver os problemas criando gradualmente a cultura da ciência e tecnologia”, acrescentou.
Esta é a primeira reunião do IFORD a ter lugar numa nação africana.
Durante o encontro, Moçambique apresentará os seus objectivos estratégicos nas áreas da pesquisa científica e da transferência de tecnologia.
Diogo disse que um dos desafios enfrentados por Moçambique é a falta de recursos.
"Para implementar grande parte dos nossos planos, precisamos de uma assistência técnica e de financiamento", afirmou, acrescentando que o "investimento na ciência é caro mas necessário”.
Explicou que o seu governo estabeleceu um Fundo de Pesquisa Nacional “com o objectivo de implementar a sua crença no papel da ciência como veículo para o avanço do país para a sociedade de conhecimento”.
O IFORD inclui maioritariamente nações europeias e americanas que apoiam o desenvolvimento da pesquisa científica.
A Suécia é a actual presidente do IFORD.

25 Abril 2006 13:30:00


xhtml CSS