PM maurício considera educação resposta à exclusão social

Port-Louis- ilhas Maurícias (PANA) – O primeiro--ministro maurício, Navin Ramgoolam, reiterou sexta-feira o compromisso do seu Governo de fazer da educação a base do progresso e um instrumento para combater a exclusão social e a pobreza.
Dirigindo-se aos alunos do Colégio Hindu Girls, o governante ressaltou a importância da educação gratuita introduzida na ilha em 1976 que, disse, ajudou o país a fazer progressos no seu desenvolvimento económico e social.
"Uma educação de qualidade é a resposta óbvia à exclusão social e à pobreza", indicou, acrescentando que o conhecimento e a educação dirigem a economia do país.
Ramgoolam apelou aos jovens para mudarem de atitude sublinhando a necessidade de sempre trabalharem para ter êxitos na vida.
"A educação não é apenas uma questão de passar os seus exames, é também uma preparação para enfrentar as dificuldades e outras tribulações da vida", acrescentou, sublinhando que "não há direito adquirido" na vida.
"A vida é apenas uma batalha perpétua.
Cada dia, precisamos de fazer o melhor para obter o que queremos", disse o primeiro-ministro.

19 مايو 2007 16:58:00


xhtml CSS