Organização feminina de MPLA instala-se em Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - Um comité da Organização da Mulher Angolana (OMA), afiliada ao Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA, no poder), foi instalada sábado na cidade da Praia, a capital de Cabo Verde, soube-se de fontes seguras.

A cerimónia de abertura da secção número 49 mil da OMA, tanto em Angola como no estrangeiro, contou com a presença de Angolanas residentes no arquipélago, bem como de membros da organização homóloga cabo-verdiana (OMCV) e de outras convidadas.

A direção do comité da OMA em Cabo Verde é composta por Matilde Pereira (coordenadora), Margarida Monteiro (coordenadora adjunta) e Lourença Tavares (coordenadora para a área de Solidariedade e Assistência Jurídica).

A coordenadora da OMA em Cabo Verde disse que o comité vai trabalhar com a comunidade das mulheres angolanas no arquipélago, estimada em mais de 500, em projetos, por exemplo, de apoio aos órfãos e às mulheres.

A OMA foi formada em 1962 no ex-Zaíre, atual República Democrática do Congo (RDC), por um grupo de mulheres angolanas que se encontravam nesse país, onde o MPLA, na altura movimento que lutava pela independência de Angola, tinha a sua direção.

Neste momento, a OMA conta com mais de 2,5 milhões de membros provenientes de todas as classes sociais, idades, profissões e religiões.

-0-  PANA  CS/TON  09nov2014

09 Novembro 2014 11:47:03


xhtml CSS