Orçamento do Parlamento Panafricano causa impasse

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- As deliberações sobre o orçamento do Parlamento Panafricano chocam-se com as contradições nos procedimentos de controlo e nos que regem as outras instituições da União Africana (UA), soube-se quarta-feira de fonte segura em Addis Abeba, A fonte indicou que as contradições relativas às leis que regem os procedimentos de auditoria da Assembleia continental e as da União Africana provocaram confusão durante as deliberações sobre o orçamento da Comissão da UA.
De acordo com o escrivão da Assembleia, Murumba Werunga, o Parlamento apresentou os seus relatórios financeiros auditados com vista a um exame a nível do Comité dos Representantes Permanentes (COREP), um grupo de embaixadores acreditados junto da UA, mas estes textos foram rejeitados.
Os textos de auditoria da União Africana estipulam que todas as instituições da Comissão devem apresentar relatórios financeiros auditados por um grupo de auditores externos enviados pelos Estados membros.
O Parlamento funcionou durante o ano orçamental 2005/2006 com um orçamento de 11 milhões e 900 mil dólares americanos.
"Ainda estamos a utilizar as reservas, visto que esperamos o fim da auditoria externa do relatório", declarou Werunga.

25 Janeiro 2007 09:51:00




xhtml CSS