Oposição togolesa retoma manifestações na próxima semana

Lomé, Togo (PANA) - A oposição togolesa decidiu recomeçar as suas manifestações, próxima semana, depois de uma suspensão temporária devido ao diálogo interno com o poder.

Fonte partidária indicou à PANA que esta decisão foi tomada por respeito ao regulamento interno do diálogo iniciado com o poder desde 19 de fevereiro último,

A oposição acusa o Governo de exações contra as populações de Sokodé,  epicentro das reivindicações e bastião do líder do Partido Nacional Pan-africano (PNP), Tchikpi Atchadam, que lançou os movimentos de protestos para reformas políticas.

Para a oposição togolesa, estas exações contrariam as medidas de apaziguamento que o poder prometeu aplicar para favorecer o diálogo político.

Por outro lado, a oposição acusa o Governo de ter nomeado os presidentes das 38 Comissões Eleitorais Locais Independentes (CELI), enquanto o processo devia ser suspenso.

A coligação da oposição decidiu então retomar as marchas, em quatro dias, a partir de 13 de março próximo em todo o território nacional togolês.

Para vários observadores da crise togolesa, esta decisão da oposição testemunha posições levantadas durante o diálogo que tomou uma pausa desde 23 de fevereiro último por indisponibilidade do facilitador, o  Presidente ganense, Nana Dankwa Akufo-Addo, lembre-se.

Lembre-se que, desde 19 de fevereiro último, o poder e a oposição iniciaram as discussões para encontrar uma solução  duradoura para a crise sobre as reformas institucionais e constitucionais que  fez em seis meses 20 mortos, várias centenas de feridos e de refugiados.

-0- PANA FAA/JSG/IBA/FK/IZ 7março2018

07 Março 2018 16:52:43


xhtml CSS