Oposição sul-africana exige reforço de medidas de segurança no aeroporto da cidade do Cabo

Cidde de Cabo, África do Sul (PANA) - A oposição oficial sul-africana, a Aliança Democrática (DA), convidou o Ministério do Transporte a resolver o problema da insegurança no aeroporto internacional da cidade do Cabo que conduziu à morte dum passageiro clandestino na última semana.

O incidente foi notado quando um aparelho da British Airways recebeu a autorização de descolar, alguns minutos depois de um passageiro clandestino ter sido visto ultrapassando o perímetro de segurança nos arredores do aeroporto., soube-se de fonte oficial.

As câmeras de segurança mostraram o indíviduo acorrendo para o aparelho, que estava perto de pista e pronto a descolar, de acordo com a fonte.

Agentes de segurança perseguiram o homem mas não o conseguiram capturar. Só foi em Londres (Inglaterra) que o seu corpo gelado foi encontrado nas rodas do avião quando aterrou.

Um deputado da DA, Greg Krumbock, pediu à Presidente da Comissão do Transporte, Ruth Bhengu, para convidar o diretor da Empresa dos Aeroportos da Ãfrica do Sul, Bongani Maseko, a apresentar um relatório sobre a gestão deste incidente.

"Por razões de segurança, parece que o agente de segurança não conseguiu deter o indíviduo. Tendo em conta, este facto, nenhum aparelho deveria ser autorizado a  descolar. As consequências desta violação das regras de segurança poderiam ser catastróficas se uma pessoa armada conseguisse entrar num dos aparelhos sem que nada o impedesse", sublinhou.

Um aparelho que efetua voos tão longos como esta rota (cidade do Cabo-Londres) atravessa uma atmósfera com temperaturas que podem ir até a menos de 60 graus centígrades, o que torna a sobrevivência impossível no exterior do avião.

O corpo do indivíduo, que não foi identificado, deverá ser translçadado para a África do Sul na terça-feira, de acordo com a fonte.

-0- PANA CU/SEG/FJG/JSG/MAR/DD 27agosto2012

27 Agosto 2012 18:04:11




xhtml CSS