Oposição quer Governo burkinabe mobilizado para reencontrar docente raptado no norte

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – A União para o Progresso e a Mudança (UPC),  principal partido da oposição burkinabe, apela às autoridades do Burkina Faso para se mobilizar a fim de reencontrar Issouf souabo, professor raptado quinta-feira última no norte do país.

O apelo foi lançado quarta-feira última no fim duma reunião terça-feira em Addis Abeba, na Etiópia, da UPC num comunicado do partido.

Na noite de quinta-feira última, 12 de abril, uma  aluna foi morta e um docente sequestrado durante um ataque contra a Escola de Bouro, na comuna de Nassoumbou, no norte do país, por indivíduos não identificados.

A UPC apela "solenemente" ao Governo burkinabe para tudo fazer para que Issouf Souabo seja reencontrado são e salvo, lê-se na nota.

"É  um chefe de família que faz falta à sua família, aos seus alunos, aos seus colegas e aos seus compatriotas. Não merece ser esquecido nem abandonado", acrescentou o comunicado.

Para esta formação política, este novo ataque contra o mundo da educação visa desencorajar os bravos professores que já trabalham em condições extremamente difíceis.

Para a família do aluno que perdeu a vida neste "ataque desprezível", a UPC expressa as suas mais sinceras condolências, desejando rápidas melhoras aos feridos.

Vários professores fugiram para o norte do Burkina Faso na sequência da proliferação de ataques terroristas deixando milhares de crianças na rua, refere-se.

Fontesconcordantes indicam em Ouagadougou que esta ofensiva foi reivindicada pelo grupo do Estado Islâmico no Grande Sara (EIGS) baseado na fronteira entre o Mali e o Burkina Faso.

-0- PANA NDT/BEH/DIM/DD 19abril2018



19 Abril 2018 12:18:49


xhtml CSS