Oposição parlamentar boicota "questões de atualidade" do Governo senegalês

Dakar, Senegal (PANA) - Deputados da oposição senegalesa boicotam uma sessão da Assembleia Nacional nesta quinta-feira à tarde durante a qual o primeiro-ministro, Mahammmed Bound Abdallah Dionne, e o seu Governo devem responder a perguntas sobre "questões de atualidades".

Numa declaração à imprensa, quarta-feira à noite, parlamentares da oposição, apoiados pelos deputados não inscritos, indicam que não vão assistir a este "simulacro de debates democráticos".

O presidente de "Liberdade e Democracia", principal grupo parlamentar da oposição, Madické Niang, disse nunca ter visto, em algum país no mundo, "esta forma de ditado preparada" onde é preciso enviar, 24 horas antes, perguntas a que deve responder o chefe do Governo.

Denunciou também os 122 minutos previstos para a sessão, dos quais 110 destinados aos deputados da coligação no poder, como tempo de palavra, enquanto os restantes 12 para outros parlamentares da oposição.

"Será que a verdade pode sair dum tal debate?", interrogo-se o último ministro dos Negócios Estrangeiros do ex-Presidente Abdoulaye Wade.

A coligação no poder, Benno Bokk Yaakaar (BBY) conta 125  assentos dos 165 da Assembleia Nacional senegalesa, refere-se.

-0- PANA KARL/JSG/IBA/MAR/DD 29março2018

29 Março 2018 16:01:06


xhtml CSS