Oposição lança operação " Togo Morto" para sexta-feira próxima

Lomé, Togo (PANA)   - Uma operação “Togo Morto” será lançada sexta-feira próxima em vez das marchas precentemente previstas para terça, quarta e quinta-feiras, anuncia esta segunda-feira um comunicado publicado pelos 14 partidos da oposição togolesa.

A oposição, que reivindica o regresso à Constituição de 1992, exorta nomeadamente, no dia de sexta-feira, "as populações a cessarem qualquer atividade profissional e económica e recolherem-se em memória dos nossos mártires".

A coligação de partidos prevê, por outro lado, quarta-feira, uma conferência de imprensa para celebrar a data  de aniversário da votação da Constituição de 1997 (a 27 de setembro) enquanto outros dias da semana serão consagrados « à visita às populações afetadas pelas repressões ».

Apesar da adoção recentemente pela Assembleia Nacional dum texto de revisão constitucional, a oposição mantém a sua reivindicação principal que é o regresso à Constituição de 1992, julgada mais democrática e que garante a limitação do mandato presidencial a dois, o escrutínio uninominal de duas voltas e a votação dos Togoleses da diáspora.

Desde 19 de agosto último, uma coligação dos partidos políticos da oposição manifesta-se reclamando por profundas reformas políticas e pelo regresso à Constituição de 1992 ou pela demissão do atual Presidente togolês, Faure Gnassingbé.

Desde o início das manifestações, pelo menos, foram registados quatro mortos e várias dezenas de feridos bem como danos materiais em Lomé e no interior do país e várias detenções.

-0- PANA FAA/JSG/IBA/FK/DD 26set2017

26 Setembro 2017 18:33:48


xhtml CSS