Oposição ivoiriense exige libertação de dirigente ex-rebelde

Abidjan- Côte d'Ivoire (PANA) -- A Coligação de sete forças políticas da oposição ivoiriense designada por G7 exigiu a libertação "sem demora" de um dirigente do Movimento Popular Ivoiriense de Grande Oeste (MPIGO), Emmanuel Ghédi, detido quinta-feira por seis homens à paisana, soube-se segunda-feira.
Num comunicado transmitido à PANA, o directório destas forças políticas manifesta-se indignado com o rapto de que foi vítima Guéhi e pede às autoridades ivoirienses e à comunidade internacional que o responsável do MPIGO seja posto em liberdade.
"O directório pediu com insistência, ao presidente da República, ao primeiro-ministro, ao representante especial do secretário- geral da Organização das Nações Unidas e ao Comité de Acompanhamento, que fizesse tudo para libertar sem demora Emmanuel Guédi", refere o texto.
Mas antes, o directório da coordenação das Forças Políticas Signatárias dos Acordos de Linas Marcoussis e de Accra denunciou e protestou contra o rapto, perseguição e condições de detenção de Emmanuel Guédi.

10 Maio 2004 19:52:00




xhtml CSS