Operação Thémis lançada para substituir Triton para pesquisar e salvar vidas no Mediterrâneo

Bruxelas, Bélgica (PANA) - Uma nova operação batizada Thémis de "pesquisa e socorros" no Mediterrâneo Central foi apresentada quinta-feira ao Pá em Bruxelas para suceder à atual operação Parlamento Europeu, anunciou o diretor executivo da Agência Europeia dos Guardas Costeiros e Guardas fronteiriços (ex-Frontex), Fabrice Leggeri.

Durante um debate no Parlamento Europeu, Leggeri informou que a Thémis vai dispor de meios logísticos mais importantes, nomeadamente navios, canhões fora-bordo, aviões, helicópteros, drones e pessoal.

Ela vai operar essencialmente no Mediterrâneo Central para assistir a migrantes provenientes da Argélia, da Tunísia, da Líbia e do Egito bem como da Albânia, revelou o diretor-executivo da Agência Europeia dos Guardas Costeiros e Guardas Fronteiras.

Desde janeiro último, o número das chegadas provenientes das costas líbias diminuiu drasticamente devido nomeadamente a disposições tomadas pela Itália que assinou acordos com o Governo de Entendimento Nacional líbio baseado em Tripoli, a capital da Líbia.

No mesmo contexto, a Itália forneceu navios e aeronaves às autoridades de Tripoli, que os entregaram aos grupos armados fiéis ao Governo de Entendimento Nacional.

A Itália formou, além disso, guardas costeiros líbios tornando-os mais eficazes do que no passado e, consequentemente, fluxos migratórios diminuíram. Porém, assiste-se a um aumento dos migrantes essencialmente argelinos rumando para o Mediterrâneo Ocidental, precisamente para a Espanha, alerta-se em Bruxelas.

-0- PANA AK/BEH/MAR/DD 30março2018

30 Março 2018 12:07:06


xhtml CSS