OIF defende diligência inclusiva e consensual sobre ficheiro eleitoral válido no Mali

Bamako, Mali (PANA) - A Organização Internacional da Francofonia (OIF) exorta a todas as partes malianas a manterem uma diligência inclusiva e consensual sobre o único ficheiro eleitoral devidamente validado pelo Comité  Nacional de Auditoria.

O anúncio foi feito terça-feira à imprensa em Bamako pela secretária-geral da OIF, Michaelle Jean, aludindo a informações sobre a existência de um ficheiro eleitoral não conforme ao validado pelo Comité Nacional de Auditoria com apoio de peritos da sua instituição.

Expressou a sua preocupação face a esta situação, atendendo às perspetivas do escrutínio presidencial, cuja primeira volta acontecerá em 29 de julho corrente no Mali.

Desejou que o Comité Nacional de Auditoria "seja capaz de garantir um processo eleitoral credível".

"Encorajo assim todas as partes interessadas, designadamente a classe política e as instituições encarregues das eleições, a trabalharem a favor dum clima de confiança para um processo eleitoral consensual e transparente.

A OIF continua resolutamente empenhada e disponível desde já para continuar a dar o seu apoio à realização destas eleições presidenciais que marcam uma etapa decisiva na consolidação da paz e da democracia no Mali”, disse a secretária-geral da OIF.

Sexta-feira última, a direção de campanha do candidato Soumaila Cissé, líder da oposição e presidente do partido União para  a República e Democracia (URD), denunciou, diante do primeiro-ministro, Soumeylou Bobeye Maiga, a existência de dois ficheiros e de mais de um  milhão de eleitores fictícios.

Neste quadro, é esperada uma nova missão da OIF, liderada por Dileita Mohamed Dileito, em  a Bamako para ver a questão no local, soube-se de fonte segura.

-0- PANA GT/TBM/IBA/FK/DD 25julho2018

25 Julho 2018 11:39:23


xhtml CSS