Observatório de autoregulação dos médias adverte de qualquer tratamento tendencioso da crise ivoiriense

Cotonou, Benin (PANA) – O Observatório da Deontologia e Etica nos Média (ODEM), instância de autoregulação da imprensa beninense, adverte nesta quarta-feira os média beninenses de qualquer o tratamento tendencioso das informações sobre a crise ivoiriense.

Segundo um comunicado do ODEM a que a PANA teve acesso, a instância lamenta que, no quadro do tratamento das informações relativas a esta crise, "alguns órgãos, nomeadamente a imprensa escrita e a eletrónica dêem às populações informações não verificadas e incríveis".

"Se é verdade que a situação na Côte d’Ivoire deve ser uma preocupação maior para cada Africano, urge também para os profissionais dos médias darem prova de muita responsabilidade", sublinha o comunicado.

O ODEM conta com  o senso de responsabilidade de todos os profissionais dos médias, com vista a um melhor tratamento da informação relativa à crise ivoiriense.

Ele informa os responsáveis de todos os órgãos de imprensa, bem como a opinião pública em geral, que tomará todas as disposições para denunciar e penalizar eventuais casos de derrapagens.

Ao reconhecer que a crise que assola a Côte d’Ivoire preocupa naturalmente todos os médias beninenses, a instância de autoregulação recorda aos profissionais o seu dever de consciência em relação às disposições do código de deontologia da imprensa beninense que os obriga a publicarem apenas informações cuja origem, veracidade e  exatidão são estabelecidas.

-0- PANA IT/SSB/IBA/CJB/DD     29Dez2010

29 Dezembro 2010 21:02:42




xhtml CSS