Observadores eleitorais da CEDEAO convidados a ajudar Mali a sair da crise política

Abuja, Nigéria (PANA) - O chefe da missão de observação das eleições da CEDEAO para a segunda volta das eleições legislativas de domingo no Mali, Amos Sawyer, exortou os 50 observadores regionais "a aportar as suas experiências, a sua integridade, o seu engajamento e o seu entusiasmo" à sua missão para a região possa ajudar o país a sair da sua atual crise política e de segurança.

"Devemos igualmente oferecer o amor e a solidariedade aos nossos irmãos e irmãs do Mali já que nenhum país da região pode sozinho realizar o seu pleno potencial sem os outros", declarou sábado em Bamako aos observadores da CEDEAO antes do seu desdobramento em diferentes regiões do país.

Um comunicado de imprensa da CEDEAO transmitido sábado à PANA revela que Sawyer qualificou as eleições "de operações delicadas" que poderão aprofundar a democracia e a boa governação, mas que podem igualmente ser fonte de violência e entravar os mesmos princípios e manchar o desenvolvimento.

Sawyer que dirigiu igualmente uma missão de observação da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental) composta por 100 elementos para a primeira volta das legislativas organizada a 24 de novembro de 2013, é coadjuvado desta vez pelo embaixador Leopold Ouedraogo, um membro do Conselho dos Sábios da CEDEAO.

A primeira volta das eleições não deu resultados conclusivos com apenas 20 deputados eleitos, incluindo duas mulheres dos 147 assentos do Parlamento com uma taxa de participação de 38,4 porcento.

-0- PANA PR/VAO/ASA/AAS/SOC/MAR/IZ 15dez2013

15 Dezembro 2013 10:24:29




xhtml CSS