ONUSIDA saúda plano de emergência de Bush para alívio do SIDA

Dakar- Senegal (PANA) -- O Programa das Nações Unidas para o Combate à SIDA (ONUSIDA) saudou quarta-feira o anúncio de um Plano de Emergência para o Alívio da SIDA feito pelo Presidente dos Estados Unidos, George W.
Bush, durante o discurso sobre o Estado da Nação.
No discurso, proferido terça-feira, George Bush disse que iria pedir ao Congresso norte-americano para disponibilizar 15 biliões de dólares nos próximos cinco anos, incluindo 10 biliões de dólares em novos fundos, para o combate ao HIV/SIDA nos países mais afectados da África e do Caribe.
"O anúncio do Presidente Bush é um sinal de encorajamento do compromisso do governo dos Estados Unidos para impedir a propagação da SIDA em duas das regiões mais afectadas e oferecer ajuda e tratamento urgentes para os infectados com o HIV", refere um comunicado do Director Executivo da ONUSIDA, Peter Piot.
O documento acrescenta que "esta iniciativa devia encorajar outros países ricos a aumentarem o seu apoio aos esforços globais contra a SIDA.
A SIDA está a devastar rapidamente décadas de desenvolvimento e a contribuir para a instabilidade regional.
A razão do aumento da acção contra a epidemia nunca foi mais forte e tão urgente.
" Segundo estimativas da ONUSIDA, 42 milhões de pessoas estão infectadas com o HIV/SIDA em todo o mundo, dos quais 29,4 milhões vivem na África sub-sahariana.
O Caribe é a segunda região mais afectada do mundo, depois da África sub-sahariana.

29 Janeiro 2003 20:02:00


xhtml CSS