ONU reafirma seu apoio ao NEPAD

Yaoundé- Camarões (PANA) -- A Organização das Nações Unidas constinua disposta a apoiar a implementação da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África(NEPAD), declarou, em Yaoundé, o seu secretário-geral adjunto, Anwarul K.
Chowdhury.
O alto funcionário da ONU encarregue pelos Países menos avançados em desenvolvimento, sem costa marítima e dos pequenos Estados insulares, deu essa garantia durante uma conferência de imprensa realizada quinta-feira em Yaoundé, à margem da terceira conferência regional da Câmara Internacional do comério(ICC).
« A ONU adere cem por cento a esta ideia que constitui uma boa oportunidade, uma visão global e realista para o desenvolvimento de África», indicou o diplomata onusino.
« Esse processo (o NEPAD) persegue uma estratégia que parte do país ao continente, passando pela sub-região e região, e faz apelo aos governos, ao sector privado e à sociedade civil », salientou Chowdhury, que estima não se tratar de um assunto apenas dos africanos e que vai precisar de assistência da comunidade e das instituições internacionais.
Interrogado sobre as hipóteses de sucesso deste novo conceito que privilegia as trocas às ajudas, num continente minado pela instabilidade, o diplomata da ONU afirmou que « os conflitos e o desenvolvimento são incompatíveis ».
« Torna-se importante implementar mecanismos que possam conduzir a promoção de uma paz durável.
A ONU tem-se empenhado.
Tudo deve ser feito para que não caiamos nos erros que conduziram ao fracasso, nos anos 90, da Nova ordem do dia para o desenvolvimento de África », sublinhou.
Comentando a crise iraquiana, saudou « o papel positivo jogado pelos Camarões na presidência rotativa do Conselho de Segurança, durante este mês de outubro particularmente difícil ».
« Nós estamos muito contentes pelo trabalho feito pela equipa deste país », acrescentou.
Respondendo a uma pergunta sobre a rejeição pela Nigéria da decisão da Corte Internacional da Justiça(CIJ) no caso Bakassi, Anwarul Chowdhury encorajou os camarões e a Nigéria a confomarem-se com o veredicto daquela instância à qual aceitaram livremente se submeter.

31 Outubro 2002 16:20:00


xhtml CSS